Como Srila Bhaktivinoda encontra o local do nascimento do Senhor Gouranga?


 


Sri Caitanya Mahaprabhu e o Senhor Siva
A caminho de Vrndavana, Srila Bhaktivinoda passou por Tadakesvara, uma aldeia dentro do perímetro da Bengala Ocidental. Ali o grande devoto Tadakesvara Mahadeva (Senhor Siva) apareceu para ele em sonho e o orientou como se segue: “Apesar de estar de mudança para Vrndavana, você ainda tem uma série de tarefas a cumprir aqui. Sri Mayapura-Yogapitha, o nascedouro de Sri Caitanya Mahaprabhu, continua sumido. Você precisa revelar, não somente o local em si, mas também as nove ilhas de Navadvipa e suas respectivas glórias”.


Sri Mayapura-Yogapitha


Sri Jagannatha dasa Babaji


  Pela ordem de Sri Mahadeva, Srila Bhaktivinoda voltou a Navadvipa. Lá construiu uma cabana em Godruma-kunja, onde passou a praticar seu bhajana. Foi enquanto viveu nesse recanto que ele descobriu Sri Dhama Mayapura-Yogapitha. Mesmo assim, quis ter o aval de uma acarya vaisnava supeior. Para tal, convidou Sri Jagannatha dasa Babaji Maharaja de Vraja. Ao chegar ao Yogapitha em Navadvipa, Sri Jagannatha dasa Babaji, à época com 144 anos de idade, começou a dançar com todo vigor, proclamando: “Este é o nascedouro do meu tão adorável Saci-nandana Sri Gaurahari!”.





Sri Gaurahari



Suas deidades:Sri  Sri Goura  Gadadhara






Relato de Srila Bhaktivedanta Narayana Maharaja.







Onde surge o Ayurveda?


Rtudvipa
Dhanvantari
Visvamitra
  "Neste local, Vidyanagara, na área de Rtudvipa, em Navadvipa, Dhanvantari [o pai da medicina] recebeu o Ayurveda e Visvamitra e outros aprenderam dhanurvidya (a arte do arco e flecha)".
 






Sri Valmiki


"Pela misericórdia de Sri Narada, Sri Valmiki veio para cá, onde criou gosto pela poesia transcendental [como aquela do Ramayana]".
  "Neste recanto, todo sábio, cada qual com seu respectivo desejo, consegue estudar toda e qualquer classe de conhecimento".





Fonte: A excelência de Sri Navadvipa-dhama de Srila Bhaktivinoda Thakur.


No momento da devastação para onde foram levados os Vedas?

   "Sob sua forma como Matsya, o Senhor trouxe os Vedas para cá (Vidyanagara, que faz parte de Rtudvipa (Navadvipa))".



Sri Nityananda e Sri Jiva



   "Já que todas as categorias de conhecimento  (vidya) aqui residem sob o refúgio dos Vedas, a área tornou-se célebre como Vidyanagara".
   








Sri Nityananda Prabhu explica isso para Sri Jiva no livro  A excelência de Sri Navadvipa-dhama de Srila Bhaktivinoda Thakura.

O que o Senhor Gouranga veio oferecer a este mundo?


   A missão de Sri Gouranga neste mundo foi distribuir sva-bhakti-sriyam. Sva significa “do próprio” Krsna. Os vrajavasis são todos “do próprio Krsna”. Os sakhas, amigo vaqueirinhos, são muito queridos por Krsna; mas ainda mais queridos por Ele, são os Vrajavasis que têm, para com ele, uma afeição parental. E as sakhis, jovens vaqueirinhas, Lhe são ainda mais queridas. A mais querida de todas é Srimati Radhika. Sva-bhakti, portanto, se refere à bhakti dEla.

  Como Mahaprabhu não veio distribuir a bhakti  de Srimati Radhika, Srila Rupa Goswami escreveu sva-bhakti-sriyam. Isso significa “a beleza da bhakti de Srimati Radhika”, ou seja, manjari-bhava, o humor de uma serva íntima de Radhika. Essa é a posição mais elevada que uma entidade viva pode alcançar. Mahaprabhu veio a este mundo para distribuir particularmente esse humor de devoção.




 Fonte: O Princípio de Sri Guru e Serviço a Sri Guru, de Srila Madhava Maharaja (pág. 106).




Motivo do aparecimento do Senhor Gouranga explicado por Srila Rupa Goswami.


  
 




“Ele apareceu nessa era de Kali, por Sua misericórdia sem causa, para conceder o que não estava disponível havia muito tempo – o serviço a Srimati Radhika como Sua Serva íntima.”







Srila Rupa Goswami em seu Sri Vidagdha-madhava (1.2).







Fonte: O Princípio de Sri Guru e Serviço a Sri Guru, de Srila Madhava Maharaja (pág.105).

Qual a diferença de fé espiritual (sraddha) para fé cega?


   O discípulo verdadeiro é aquele que possui sraddha, fé espiritual. Mas sraddha é diferente de fé cega – quando você não tem certeza se algo é verdadeiro ou não, mas decide suspender sua faculdade racional e acreditar de qualquer forma. A fé cega é uma função da ignorância e ocorre na mente; mas sraddha é o despertar da alma, da sabedoria mais elevada; e ocorre não na mente, mas no coração.
 Explicação de Srila Madhava Maharaja em seu livro O Princípio de Sri Guru e Serviço a Sri Guru.

Explicação sobre os dois pássaros no coração de todos.


  “Dois pássaros companheiros pousam juntos, abrigando-se na mesma figueira-da-bengala. Um deles saboreia o gosto dos frutos da árvore, enquanto o outro não come os frutos, mas simplesmente observa Seu amigo.” Svetasvatara Upanisad (4.6) e Mundaka Upanisad (3.1.1).

   Os Upanisads comparam a alma e Superalma a dois pássaros em uma figueira-da-bengala – que é o corpo. Por usar os dois pássaros separados, os Upanisads deixam claro que a alma e Superalma não são a mesma coisa. A concepção vaisnava é a de que o primeiro pássaro é o “eu” espiritual que está condicionado pelo mundo fenomênico, e o segundo pássaro é o Senhor Supremo situado no coração, que é conhecido por Paramatma ou caitya-guru. Em seguida estes Upanisads, explicam que se o pássaro que está absorto em saborear os frutos da árvore – que representam o escasso desfrute disponível neste mundo através do corpo – simplesmente se virar para seu amigo, instantaneamente ficará livre de todo o sofrimento mundano.

   Explicação de Srila Madhava Maharaja em seu livro O Princípio de Sri Guru e Serviço a Sri Guru.