Um Santo Vaishnava: Sua Divina Graça Srila Goura Govinda Swami

A Perfeita Humildade



 Trnad api sunicena taror iva sahisnuna amanina manadena kirtanyah sada harih

 "Deve-se cantar o Santo Nome do Senhor em um estado de espírito humilde, achando-se inferior à palha na rua; mais tolerante que uma árvore, desprovido de todo sentido de falso prestígio, e deve-se estar pronto para oferecer todo o respeito aos outros. Em tal estado a mente pode cantar o santo nome do Senhor constantemente". (Sri Sri verso Siksastaka 3).

 Sri Srimad Gour Govinda Swami Maharaja viveu praticamente toda a sua vida baseado neste versículo. Ele costumava dizer: "Este é o ensinamento mais importante de Sriman Mahaprabhu!". Srila Kaviraja Gosvami disse: "Faça uma guirlanda deste verso e coloque-o em seu pescoço, então faça hari-bhajan. Esse é o ensinamento mais importante de Mahaprabhu. Mahaprabhu é um acarya ideal. Como um acarya ideal, ele é o ensinamento prático. Ele mesmo praticou em sua própria vida. Ele nunca falou teoricamente! ".

Um Acharya Ideal

 Srila Gour Govinda Swami Maharaja apareceu em 2 de setembro de 1929 (o dia do aparecimento santo de Srila Bhaktivinoda Thakura) em uma pequena cabana de barro na
Cabana onde ele nasceu
vila de Jagannatha Pura, em Orissa, na Índia, em uma família de Vaisnavas puros. Seu avô era um devoto puro do Senhor Krishna. Com a idade de oito anos tinha lido o Caitanya-caritamrta, Srimad Bhagavatam, Bhagavad Gita e o Ramayana, e era capaz de explicar os seus significados para os outros.

 Ele regularmente passava o padayatra de aldeia em aldeia cantando o Hare Krishna Maha-mantra e as canções de Srila Narottama Das Thakura e outros Vaisnavas Acaryas de sua infância. Seu amor pelo Srimad Bhagavatam foi tão profundo e intenso que à noite, ele lia o Srimad Bhagavatam, à luz escassa do fogo para cozinhar, pois a família não tinha dinheiro para o óleo da lâmpada.

 Os seguintes trechos foram retirados do livro chamado "Krsnalingita-vigraha: Aquele que está sempre Abraçado por Krsna."




O Srimad Bhagavatam original, feito de folha de palmeira, que ele lia quando criança.












 Primeira Infância

Sua vila: Gadai Giri

Sempre que o garoto se tornava impertinente e não parava de chorar, sua mãe simplesmente colocava o Srimad-Bhagavatam em suas mãos e ele parava de chorar. Ele era muito inclinado para ler o Srimad Bhagavatam, e quando estava lendo ele esquecia de tomar as suas refeições. A família era muito pobre para pagar velas ou uma lâmpada para leitura, assim, à noite ele iria se sentar perto do fogo para cozinhar e ler o Srimad-Bhagavatam. Dormia agarrado ao Srimad Bhagavatam em seu peito.





Uma família de Vaishnavas

 
Sri Gopal jiu, a adorada deidade da infância
Sua mãe e seu pai gostavam muito de estudar e ler as escrituras. Eles as liam regularmente para seu filho. Srila Gour Govinda Swami Maharaja lembra: "Gostava de ouvir regularmente Krishna Katha dos meus pais, eles liam diferentes Puranas para mim e outras literaturas védicas : Srimad Bhagavatam, Mahabharata, etc, tal oportunidade recebi em tão tenra idade! A partir de então eu estava cantando, dançando, fazendo kirtana e ouvindo o Srimad Bhagavatam". O pai lia para ele o Srimad Bhagavatam, completando os doze cantos, uma vez por ano. Ele estava completamente absorvido no amor puro por Sri Sri Radha Gopal Jiu.

Uma vida de pureza

 Toda a sua vida antes da reunião com seu mestre espiritual, Sua Divina Graça AC Bhaktivedanta Swami Prabhupada, foi um grau de pureza, preparação e dedicação. Em busca de seu mestre espiritual eterno, ele saiu de casa com apenas dois gamchas (dhoti short), uma vara de bambu, uma tigela, e sem dinheiro. Ele queria andar e falar para os devotos de Krishna, comer o que Krishna proporcionava e dormir debaixo de qualquer árvore durante a noite. Como um mendigo, ele visitou muitos tirthas santos, do Himalaia ao Cabo Comorin, no sul da Índia.

Reunião com Srila Prabhupada

Srila Prabhupada em Mayapur em um passeio matinal. Ele está atrás a esquerda.
 Durante seu primeiro encontro com Srila Prabhupada em Sri Vrindavana, Srila Prabhupada perguntou-lhe:" Você já tomou sannyasa?" Ele disse: "Não". Então, Srila Prabhupada disse imediatamente, "Eu te darei sannyasa." Posteriormente, Srila Prabhupada deu-lhe primeira iníciação no Sridham Mayapur, a segunda iniciação em Bombaim e sannyasa em Sri Vrindavana, Índia.

Um devoto de Nascimento

O dia de sannyas
 Srila Prabhupada citou o seguinte verso no momento de dar Sannyasa a Srila Gour Govinda Swami, "A Suprema Personalidade de Deus disse: Aquele que é desapegado aos frutos do seu trabalho e faz o trabalho que é necessário, está na ordem renunciada de vida, e ele é o verdadeiro místico, e não aquele que acende o fogo e não realiza nenhum sacrifício". Ele expressou este verso e disse:" Ele é um real sannyasi" e, em seguida, deu-lhe o mantra sannyasa e a danda. Pouco tempo depois, muitos sannyasis membros do GBC, começaram a reclamar: "Como ele tomou sannyasa? Ele é um homem novo!” Então, Srila Prabhupada disse-lhes:" Ele é um devoto desde o seu nascimento - vocês é que são homens novos!".

Instruções de Srila Prabhupada

 Srila Prabhupada disse: "Você vai me levar a Orissa". Orissa é o lugar sagrado onde o Senhor Caitanya realizou Seus passatempos mais confidenciais. Além disso, Bhubaneswar é a porta de entrada para Sri Jagannatha Puri. Atendendo o pedido de Srila Prabhupada, Srila Goura Govinda Swami sozinho, sofreu dificuldades extremas para iniciar a criação de um magnífico templo. Em fevereiro de 1977, o ano do passatempo do desaparecimento
A cabana que foi construída pessoalmente por Srila Gour Govinda Swami Maharaja para Srila Prabhupada na entrada do ISKCON Sri Sri Krishna Balaram Mandir, Bhubaneswar, Índia.
físico de Srila Prabhupada , por sua própria insistência, Srila Prabhupada se recusou a ficar em uma casa de hóspedes do governo e passou 17 dias na cabana de barro construída pessoalmente para ele, por Srila Goura Govinda Swami. Por ordem de Srila Prabhupada, as instruções íntimas particulares a Sri Goura Govinda Swami durante esses 17 dias foram
mantidas em confidência. Gravações não foram permitidas. Em perfeita humildade Srila Gour Govinda Swami Prabhupada revelou que ele desejava ser a cauda (seguidor), mas Srila Prabhupada ordenou que ele fosse o chefe (líder).

Pregação - Sua vida e alma

 Poucos anos depois do desaparecimento de Srila Prabhupada, em Sri Mayapur ele manifestou condições extremas de êxtase. (Para mais detalhes sobre estes passatempos por favor leia o capítulo 32 do Krsnalingita-vigraha). Então ele voltou para Bhubaneswar mais determinado em cumprir a ordem de Srila Prabhupada. Enquanto outros devotos que foram solicitados para ajudar, voltaram de Bhubaneswar devido as condições extremas de austeridades, ele passou por dificuldades extremas para cumprir a missão e as instruções de Srila Prabhupada. Ele ia dormir 2-3 horas por dia, comia apenas uma vez, e depois ia de porta em porta pregando a mensagem de Sri Caitanya Mahaprabhu. O resto do tempo, ele iria gastar traduzindo livros de Srila Prabhupada em Oriya.

Missão cumprida

 Em 1991, no dia do aparimento do Senhor Nityananda , após 16 anos de luta, o último projeto de Srila Prabhupada , o Sri Sri Krishna Balarama Mandir foi concluído. O magnífico templo e a casa de hóspedes foi construído sozinho por Srila Goura Govinda Swami, mas ele, com humildade e simplicidade total, ficou em uma parte da cabana de barro que ele havia construído para Srila Prabhupa. Srila Prabhupada é adorado em seu bhajan-Kutir com plena dedicação e devoção.

O Exemplo Perfeito

 Sua pregação em todo o mundo levou-o para a América, África, Europa, Ásia, Ilhas Maurício, Austrália e Índia - em especial para as aldeias rurais de Orissa.Ele sempre praticava o que pregava - a compaixão para com todas as entidades vivas, a verdadeira bondade, a simplicidade infantil, inocência, a tolerância absoluta, a felicidade espiritual ampla, dedicação exclusiva e entrega total a Sriman Mahaprabhu, um nível jamais visto de humildade e de fé inabalável em Srila Prabhupada. Sem cuidar de seu conforto pessoal e sofrer muitas austeridades, ele pregou muito dinamicamente e muito puramente por todo o mundo. O néctar melífluo (doce) emanado de sua boca de lótus durante sua kirtans fez as pessoas dançarem e cantarem em êxtase. Seus discursos devocionais baseados em Sri Bhaktivedanta estão repletos de evidências e explicações sástricas exuberantes. Eles inspiraram as pessoas a renderem-se ao cantar do Santo Nome de Krsna no humor de separação, como ensinado por Sriman Chaitanya Mahaprabhu.

Um pregador destemido

 O conhecimento de Srila Gour Govinda Swami Maharaja das escrituras era formidável. Ele fundamentava tudo o que ele dizia, com provas na literatura védica. Ele sempre pregava sem medo e nunca comprometia as conclusões das escrituras em nome de ser prático. Com as suas poderosas e devocionais palestras, ele inspirou numerosos devotos. Ele usou cada momento de cada dia para realizar o desejo de Srila Prabhupada de pregar em cada cidade e aldeia o Santo Nome de Krishna.

 Ele é um exemplo perfeito do verso sunicena api sunichena. Embora muito manso e humilde no trato pessoal, em suas aulas ele rugia como um leão, despedaçando o orgulho e cortava os equívocos dos corações e mentes de seus discípulos e seguidores. Sua autêntica simplicidade pode ser vista, olhando para a pequena cabana de barro que ele viveu enquanto estava em Bhubaneswar. Seu Samadhi Mandir foi construído na cabana de barro mesmo.

Sri Nityananda Prema

 Todos os anos, em Bhubaneswar, no dia do aparecimento de Senhor Nityananda , ele inundava a platéia com o extático e divino Nityananda Prema bhajan e falava sobre os passatempos nectáreos do Senhor Nityananda. Durante estes extáticos bhajans e palestras, o seu êxtase extremo não podia ser compreendido. Ele fazia todos os presentes mergulharem no abismo do néctar doce do oceano de Gauranga Prema dado pelo prema rasa do Senhor Nityananda Kathamrita.

 O Senhor Caitanya disse a Srila Ramananda Raya e Svarup Damodara Goswami:

 "O amor de Deus, destituído de propensões enganosas, não é possível dentro deste mundo material. Se não houver esse amor, não pode haver separação, pois se há separação, como se pode viver." ( Cc. Madhya, 2.42) (Cc. Madhya, 2,42)

O Divino Desaparecimento

 O passatempo do desaparecimento de Srila Gour Govinda Swami exemplificou perfeitamente o nível máximo de entrega e separação de Krishna, como explicado por Sriman Caitanya Mahaprabhu no versículo acima. Durante o ano do Centenário, ele fez o oferecimento de si mesmo aos maravilhosos pés de lótus de Srila Prabhupada, no dia do aparecimento divino de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakur. Em um momento auspicioso no Sri Mayapur Dham, ele mergulhou em transe divino de devoção pura ao narrar a condição de êxtase de Mahabhava da reunião de Sri Krishna com Srimati Radharani em Vrindavana, após uma longa separação. Ele citou , "... depois de uma longa separação, Krishna voltou para Vraja Bhumi e então os olhos de Krishna cairam sobre os olhos de Srimati Radharani - Eye to Eye na união". Oprimido com amor extático e insuportável separação de Srimati Radhika e Shyamsundar, ele não mais falou e deu a sua instrução final: "kora Nama! Nama Karo!” (cantem o santo nome) e gritou: "Gopal!" E voltou para seus amados Senhores Sri Sri Radha Gopal Jiu Golok em Sri Vrindavana Dham.


Seus amados pés de lótus!!