Por que há tantas religiões diferentes no mundo?

Sridhar Maharaj:

 No "Srimad-Bhagavatam", Uddhava formulou a mesma pergunta: “Por que existem no mundo tantos ‘ismos’ em nome de religião. Levar-me-ão à meta, independentemente, todos estes ‘ismos’ que encontramos aqui? Ou existe alguma gradação?”. Krishna respondeu-lhe:

“Quando começou a criação, Eu transmiti as verdades da religião ao coração de Brahma, o criador, e de Brahma estas passaram a seus discípulos. Entretanto, de acordo com as diferentes capacidades desses discípulos, o que receberam foi levemente modificado quando transmitido aos outros. Quando o transmiti a Brahma, esse conhecimento era um. Logo Brahma o legou a seus discípulos, e quando eles o receberam no terreno de seu coração, esse conhecimento penetrou, porém com algumas modificações. Quando eles, por sua vez, transmitiram-no a seus discípulos, houve mais modificações.”

O conhecimento se perdeu devido à natureza viciosa do plano mundano. Existe uma diferença entre aquele que o recebe originalmente e aqueles que o recebem em sucessão. Desta maneira, a verdade foi gradualmente modificada e agora vemos que o mundo religioso é uma selva. Alguns dão ênfase à penitência, outros à caridade, a isto ou aquilo. Por conseguinte, surgiram numerosas ramificações religiosas. E para contradizer essas opiniões descendentes adulteradas, surgiram na mente humana opiniões antagônicas ascendentes, como o ateísmo. Em decorrência, agora vemos que há uma selva. Krsna aparece de vez em quando para restabelecer os princípios da religião.

Quando a religião se degrada ao extremo, Krsna vem novamente ou envia Seu representante, dizendo-lhe: “Observa e retifica”.

Tem que haver diferenças religiosas, porém aquele que puder captar o significado interno e real da verdade estará a salvo. Outros serão enganados e passará muito tempo até que sejam liberados. Uma vez que se tenha uma conexão verdadeira com o guru genuíno a pessoa não se perderá.