Carta de Srila Bhaktivedanta Swami (Srila Prabhupada) para Srila Bhaktivedanta Narayana Gosvami Maharaja, enviada em 28 de setembro de 1966.


Sripada Narayana Maharaja,


   Eu recebi sua carta datada de 20.9.66 a tempo. Nossa relação é certamente baseada em amor espontâneo. É por isso que não há possibilidade de nos esquecermos um do outro. Que pela misericórdia de Guru e Gauranga, tudo possa ser auspicioso para você. Esta é minha constante prece. Desde a primeira vez que o vi, tenho sido seu eterno bem-querente. Em seu primeiro encontro comigo, Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta também me viu com o mesmo amor. Foi em meu primeiro darsana com Srila Prabhupada que aprendi a amar. Foi pela misericórdia ilimitada dele que ele ocupou uma pessoa sem valor como eu, na realização de alguns de seus desejos. Foi misericórdia sem causa dele ocupar me em pregar a mensagem de Sri Rupa e Sri Ragunatha.

  O Trabalho de pregação aqui está indo muito bem. Eu enviei uma cópia da minha reportagem sobre isso junto com a carta. Você pode tentar imprimir se puder ou copiar e mandar as notícias para diferentes jornais. Aqui o governo é muito cauteloso com a pregação de qualquer outra religião que não seja o cristianismo. Portanto, eu fui mandado embora, depois de ter ficado apenas um ano. Eu também estou pronto para retornar, mas meus discípulos não querem que eu vá. Eles estão organizando um processo contra essa ordem do governo. Serão gastos quinhentos dólares, aproximadamente 4.000,00 (rúpias). Eles estão dispostos a gastar esta quantia. Este cavalheiro americano que mencionei acima marcará um encontro hoje à noite, e dentro de vinte e quatro horas eles vão contratar um advogado. Então, parece que eu tenho que ficar aqui por mais tempo, para realizar o desejo de Srila Prabhupada (Bhaktisiddhanta). Mesmo que eles me ofereçam todos os tipos de confortos e conveniências, ainda assim minha mente está ansiosa para voltar para Vrindavana, e eu estou ávido para ver vocês todos novamente.
  Meu quarto em Dheli está trancado. Se você ou qualquer um de seus pregadores de confiança quiserem pregar em Dheli, me avise. Se você quiser fazer um trabalho em Dheli, você poderá usar este quarto e pregar. Então desta forma, você indo a Dheli constantemente, meu trabalho de publicação poderá continuar sob sua supervisão.

  Você me escreveu: “Você pode ocupar-me em qualquer trabalho de pregação na Índia de acordo com minha capacidade. Eu sempre estarei pronto para fazê-lo.” Assim eu poderei me entregar completamente à pregação devido a sua boa vontade.
Aqui quinze garotos de boa formação se tornaram meus discípulos (sishawatho). Eles abandonaram vinho, carne, intoxicação, marijuana, chá preto, café, ovos, etc. Eles estão honrando Krsna-prasadam que eu lhes dou todos os dias. Eles nunca tomaram dhal, chapati, arroz, espinafre, leite e frutas, mas agora comendo essa prasada, eles estão muito felizes e estão fazendo seus serviços com toda dedicação. Então quando estes rapazes estiverem completamente preparados, através deles, uma enorme pregação acontecerá nesses países ocidentais. Eu sempre os lembro de que estou velho: “A qualquer hora eu posso ter que dizer namaskara a Yamaraja, então, vocês todos devem tentar compreender apropriadamente essa filosofia da consciência de Krsna”. Eu acho que eles estão levando isso a sério. De outra forma, por que gastariam  4.000 a 5.000 (rúpias) num processo para tentar me manter aqui? De qualquer forma, pela misericórdia de Krsna e pela sua boa vontade e bênçãos eu não estou sentindo nenhuma inconveniência. Minha saúde também está boa. Minha única preocupação é que devido a minha ausência da Índia, meu trabalho de publicação fique parado. A esse respeito, se você puder supervisionar um pouco, então eu não terei nenhuma preocupação. Em Dheli, eu tenho um discípulo, chefe de família, e também um ou dois mais, mas eles não têm experiência em publicações. Se você puder supervisionar, então Sriman Candra Sekara e seu Candra Mohana o ajudarão.
   Aqui as pessoas da classe alta consideram os devotos de Bhagavan como sendo insanos. No começo eu tentei me associar com eles. Eu me tornei conhecido pelo secretário do governo e outros; mas vendo suas naturezas demoníacas, eu dirigi minha atenção a classe média, especialmente para os jovens e instruídos. Aqui, a sampradaya de jovens estudantes está desgostosa com a civilização ocidental. Eles estão sendo arruinados pelo uso de maconha e pela associação com mulheres. O governo não se importa com eles. Eles são enviados a força para a guerra do Vietnã. A situação política aqui não é boa. Isso significa que o futuro deles não é muito promissor. Por causa dessa condição, Sriman Mahaprabhu veio a este país. Estou tentando dar a eles a poeira de Seus pés de lótus, e aqueles que estão aceitando, estão sentindo grande prazer. Eles estão me aceitando com amor, pensando que eu posso dar-lhes vida. Você verá todas estas notícias na reportagem que está junto à carta.

  Um cheque cruzado está sendo enviado. Não será difícil de retirar se você tiver uma conta bancária. Ou então você pode coletar dinheiro com a ajuda de Bon Maharaja e de outros amigos. Por favor, me escreva assim que você receber está esta carta.

Nivedana (Eu me ofereço a você)


Srila Bhaktivedanta Swami.


PS: Não há necessidade de nenhum tocador profissional de mrdanga. Se houver qualquer bom devoto que queira vir, mande-me seu nome e endereço.

Carta publicada no livro “Letters from America” e “Gaura Vani Pracarine”.


Por que buscar uma visão positiva em tudo?


  
    Srila Guru Maharaj (Srila Sridhar Maharaj) nos ensinou que, sempre que vemos um defeito em alguém, isso é um teste enviado para nós por Krishna, para nos purificar. Srila Guru Maharaj nos deu essa visão e sentimos que se todos enxergarem com esse tipo de visão, então Krishna estará feliz e todos serão espiritualmente beneficiados. Isso é muito importante porque nós vivemos num oceano de falhas e podemos encontrar falhas em alguém por toda parte. Mesmo muitos dos praticantes espirituais em torno de nós são imperfeitos. Então nos tornaremos desesperançosos se não tentarmos ver as boas qualidades nos outros e em nosso meio ambiente.

      Uma estudiosa ocidental, Katherine Mayo, uma vez veio à Índia para aprender sobre filosofia indiana, mas depois de chegar ela criticou publicamente a cultura indiana. Quando isso aconteceu Mahatma Gandhi disse, “Ela não veio para apreciar a riqueza da Índia, ela veio para inspecionar seus esgotos. Ela é uma inspetora de esgoto.”
   Nós não devemos ser inspetores de esgoto. Pela misericórdia de Krishna devemos tentar ver beleza e charme por toda parte.

 Palavras de Srila Bhakti Sundar Govinda Maharaj