Mirabai

Meera, Mira ou Meera Bai foi a mais importante poetisa hindu da Índia medieval. Mira nasceu como uma nobre no Rajastão . Ela casou-se com o príncipe Bhoj Raj e se tornou a rainha de Chittor, a cidade tida como a mais importante de todo Rajpur. Dizem que Meera viu um cortejo de casamento de uma noiva e falou a sua mãe que seu marido era o Senhor Krishna. Ela tinha apenas cinco anos de idade. A sua imensa devoção por Krishna a fez desposá-lo em segredo e com a morte de seu esposo ela se recusou a cometer sati(se sacrificar viva na fogueira da pira funerária de seu marido morto.Sua nova família não aprovava sua piedade e devoção e ela se recusou a adorar a divindade da família Tulaja Bhawani (Durga). Essa atitude fez com que o regente do trono passasse a perseguir Mira, tramando por sua morte e tentando levá-la a cabo por algumas vezes. Mira abandou a corte e passou a peregrinar pelos locais sagrados ligados à vida de Krishna, tais como Mathura, Vrindavana e Dwarka, compondo os seus poemas e cantando os seus bhajans, em grande êxtase devocional. Mirabai desapareceu na deidade Dwarkadhish ( Krishna) na frente de uma plateia cheia de espectadores em Dwarka. Dizem que ela expressou seu desejo de se envolver em uma discussão sobre assuntos espirituais com Rupa Goswami , que sendo um renunciante celibatário, se recusou a atender a uma mulher. Meera respondeu que o único homem verdadeiro ( purusha ) neste universo é o Senhor Krishna. 

Existe o Museu Meera em Merta City (distrito Nagaur) no estado do Rajasthan .