Como acontece o nascimento de Krsna?


     A Suprema Personalidade de Deus entrou na mente de Vasudeva como o Senhor de toda a criação. Assim, o Senhor Krsna situou-se no coração imaculado de Vasudeva. A forma eterna do Senhor, com Suas potências completas, transferiu-se da mente de Vasudeva para a mente de Devaki.

   Na ocasião do nascimento de Krsna, Vasudeva viu essa criança maravilhosa que nascera como um bebê de quatro braços, segurando o búzio, a maça, o disco e a flor de lótus, decorado com a marca de Srivatsa, usando colar adornado com a pedra kaustubha, vestido em seda amarela, deslumbrante como uma brilhante nuvem negra, usando um elmo ornado com a pedra vaidurya, valiosos braceletes, brincos e outros ornamentos similares por todo seu corpo e vasta cabeleira. Vasudeva ficou maravilhado. Vasudeva desejava comemorar com uma grande festa, mas lembrou-se que estava algemado dentro das paredes da prisão de Kamsa. Então agradeceu mentalmente e prostrando-se com as mãos postas começou a orar. Nesse momento Vasudeva encontrava-se em posição transcendental e libertou-se totalmente de todo o temor. O Senhor, após mostrar a Devaki e Vasudeva todas as suas encarnações como mãe e pai dele, ordenou-lhes que o levasse imediatamente para Gokula e o substituísse pela filha que acabara de nascer de Yasoda. Após isso, o Senhor converteu-se numa criança comum e permaneceu em silêncio.

   No momento em que Vasudeva tentava retirar-se com Krsna, nascia de Yasoda e Nanda Maharaja uma menina. Por ser ela Yogamaya, a potência interna do Senhor, todos os residentes no palácio de Kamsa, especialmente os porteiros, foram dominados por um sono profundo, e todas as portas do palácio se abriram. A noite estava muito escura e enquanto Vasudeva levava Krsna em seu colo essa escuridão desapareceu (o Senhor Krsna é como a luz do sol, e onde quer que esteja, a energia ilusória, que é comparada à escuridão, não pode permanecer). Vasudeva pode ver tudo exatamente como se estivesse à luz do dia. Ao mesmo tempo trovejou  e caiu uma chuva torrencial. Enquanto Vasudeva levava seu filho Krsna debaixo da chuva, o Senhor Sesa, na forma de uma serpente, estendeu seu capelo sobre a cabeça de Vasudeva para que a queda da chuva não o dificultasse. Vasudeva alcançou as margens do rio Yamuna e viu que as águas bramiam onduladas e que toda a extensão do rio estava cheia de espuma. Ainda assim, o rio furioso abriu passagem para Vasudeva atravessar. Chegando ao outro lado Vasudeva dirigiu-se à casa de Nanda Maharaja, situada em Gokula, onde encontrou todos dormindo profundamente. Ele aproveitou a oportunidade para entrar silenciosamente na casa de Yasoda, e sem dificuldade trocou seu filho pela menina que acabara de nascer Em seguida retornou ao palácio de Kamsa  colocando em silêncio a menina no colo de Devaki. Vasudeva se algemou novamente para que Kamsa não pudesse perceber que algo havia acontecido.

   Yasoda compreendeu que havia dado à luz a uma criança, mas como estava muito cansada ela dormiu profundamente. Quando despertou, não se lembrava se dera à luz um menino ou uma menina.

   Quando Kamsa descobriu que sua irmã tinha dado à luz correu para matar a criança. Devaki suplicou para que ele não matasse a menina, pois quem haveria de matá-lo seria seu filho homem. Mesmo assim Kamsa ignorou o apelo da irmã e pegou a criança tentando matá-la, porém a menina escapou de suas mãos e subiu ao céu, aparecendo com oito braços, como a irmã mais nova de Visnu, Durga, que falou a Kamsa: “Seu patife, como você ousa me matar? A criança que irá matá-lo já nasceu antes de mim em algum lugar neste planeta. Não seja tão cruel com sua irmã”. Assustado, Kamsa mandou libertar Devaki e Vasudeva.

   Embora Krsna fosse o verdadeiro filho de Vasudeva e Devaki, Vasudeva não pode apreciar a cerimônia do nascimento de seu filho por causa das atrocidades de Kamsa. Mas Nanda Maharaja, o pai adotivo, celebrou a cerimônia do nascimento de Krsna com muita alegria, conforme o costume védico.