O dia em que Srila Prabhupada aceita Sannyasa.


Relato de Srila Narayana Gosvami Maharaja:

  Então ele veio aqui para Mathura para vender seus medicamentos, e nesse meio tempo eu lhe questionava: “O que você está fazendo? Você não veio a este mundo para vender remédios. Você é um representante de Krsna e Mahaprabhu. Você deve se lembrar de quem você é, e aceitar sannyasa. Você é um amigo de meu Gurudeva (Sri Srimad Bhakti Prajnana Kesava Gosvami Maharaja ) - um amigo do peito! Ele está prestes a chegar em cerca de quatro ou cinco dias, por isso, esteja preparado para receber sannyasa”. Muni Maharaja estava aqui, e naquela época ele tinha cerca de noventa e cinco anos de idade. Ele disse a Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja (Srila Prabhupada): “Se você receber a ordem renunciada, então eu receberei com você”. Desta forma, ele lhe inspirou muito.

  Meu Gurudeva disse, “Oh, agora é o melhor momento para receber a ordem de sannyasa. Você não deve temer. O que era para ser feito já foi feito. Sua esposa lhe deixou, seus filhos lhe deixaram, e todos o abandonaram. Sua riqueza desapareceu e agora você é como um mendigo de rua”. Ele se tornou preparado e aceitou sannyasa no meio da sala, na frente das Deidades. Sua própria Deidade, Mahaprabhu, está aqui também com Radha Krisna, a Deidade de Jhansi.

  Eu fui o sacerdote. Eu preparei sua danda, uttariya (pano superior de sannyasi), e todos os outros itens; e eu lhe ensinei a usá-los. Embora ele fosse muito mais velho que eu, embora ele fosse meu siksa-guru, eu também me tornei seu siksa-guru nisso:  como receber sannyasa e como usar todos esses apetrechos.

  O kirtana foi realizado por Srila Krsna dasa Babaji Maharaja e Sesasayi Prabhu, e tantos outros estavam cantando: “Hare Krisna, Hare Krisna, Krisna Krisna, Hare Hare, Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare”.

 O dia era Visvarupa-mahotsava (em Setembro de 1959), e muitos Vaisnavas seniores e discípulos de Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura estavam presentes na Sri Kesavaji Gaudiya Matha. Naquela época meu Gurudeva deu a Srila Swami Maharaja o sannyasa-mantra. Proferir esse mantra não é meramente uma formalidade. Ele é cantado para se obter o serviço das gopis – para entrar no humor das gopis. Ele era realmente um rupanuga-vaisnava.