A personificação da humildade.



Kedarnath Datta como estudante
    A pedido de seu filho, Lalita Prasad, em 1896 Srila Bhaktivinoda (Kedarnath Datta) escreveu uma detalhada autobiografia chamada Svalikhita-jivani que cobriu 56 anos de sua vida desde o nascimento até aquela época. Escrito com franqueza, Srila Bhaktivinoda descreveu uma vida cheia de luta financeira, problemas de saúde, dúvidas internas e insegurança, e profunda introspecção que gradualmente o levou, às vezes de forma complicada, à deliberada e madura decisão de aceitar os ensinamentos de Caitanya Mahaprabhu como seu objetivo final.

  
Página autografada de seu manuscrito original




A primeira página do livro
Srila Bhaktivinoda não mostrou muita preocupação sobre como este relato refletiria sobre seu status como um líder espiritual Gaudiya Vaishnava. Ele nunca se refere a si mesmo como sentindo ou exibindo qualquer especial perspicácia espiritual, santidade, poderes ou carisma - qualquer coisa digna de veneração. A narrativa honesta, quase autodepreciativa o retrata como um homem genuíno, excepcionalmente humilde e modesto, servindo como o melhor exemplo e fundamento dos ensinamentos que ele dedicou sua vida posterior à propagação. O livro foi publicado por Lalita Prasad em 1916 após a morte de Srila Bhaktivinoda.




Encontro de Srila Prabhupada com Lalita Prasada.