Como são encontrados os “novos” corpos de madeira das deidades do Templo de Sri Jaganatha?


   

O termo Nabakalebara é uma combinação de duas palavras de “Naba " (novo) e " kalebara " (corpo) que significa mudança da forma física. No culto de Jagannath, esta é uma renovação periódica das formas de madeira de Jagannath , Balabhadra , Subhadra e Sudarshana.

   Navakalevar pode ser interpretado como uma cerimônia para entrar em novos corpos, quando Lord Jagannath,Balabhadra, Subhadra e Sudarshan dispensam sua antiga forma e tomam corpos novos no famoso templo de Jagannatha Puri. O ano, que tem dois meses de Ashadha é considerado auspicioso para o Navakalevar. Geralmente ocorre em 8,11 ou 19 anos de uma maneira mais misteriosa e confidencial.
  Período de realização da Cerimônia: Um ano que tem dois meses de Ashadha (22 junho-22 Julho) é auspicioso para a realização da cerimônia. Os preparativos para a cerimônia começar no mês de Chaitra (17 de março / abril 15).

A equipe de busca consiste em: 1 membro da família Pati Mahapatra; 20 Dayitapatis; 1 Lenka; 9 Maharanas; 16 Brahmanas;  3 Deulakaranas;  policiais e 2 inspetores de polícia.

Localizando as árvores sagradas: A primeira parada seria o palácio do rei de Puri, onde eles são obrigados a pedir a sua permissão para continuar na missão sagrada. Depois de ficar aqui por dois dias e fazer meditações e orações, a equipe se dirige para Kakatpur, uma vila a 50 milhas de Puri, para o famoso templo de Maa Mangala. Depois de chegar à aldeia, eles descansam por vários dias. O membro mais velho da família Dayitapati tem que dormir no templo da deusa Vimala ou Mangala. Ele deve ter um sonho durante esta estadia no qual a deusa diz a ele o local exato onde as árvores podem ser encontradas.

  Os três membros Dayitapati mais qualificados meditam o dia inteiro dentro do templo. Só depois da meia-noite fazem a transferência da "força da vida" ocorrer, em silêncio total. O que é interessante aqui é que nenhum Daitapati até hoje tem sido capaz de experimentar o que realmente é esse "Brahman". Quando perguntados da sua experiência, neste momento, os Dayitapatis dizem: "É muito difícil expressar o que Brahman é. Ele não pode ser visto ou tocado. Nossos olhos estão vendados e as nossas mãos estão cobertas com um pano quando carregamos. No entanto, um poderoso sentimento é muito presente, como um salto de coelho em nossas mãos. Esta é a nossa experiência. Além disso, exatamente o que este Brahman é, que é tão poderosamente sentido, ninguém é capaz de dizer”.

Durante a meia-noite, as antigas divindades são levadas sobre os ombros do Dayitapatis e enterradas no Koili Vaikuntha antes do amanhecer. Existem três sepulturas separadas para as três divindades, mas todos os Jagannaths anteriores são estabelecidos para descansarem na mesma sepultura, um em cima do outro. Diz-se que se alguém de fora deste seleto grupo passa a ver qualquer dessa cerimônia, seja a partir de uma parte superior do telhado ou de outra forma, ele certamente irá morrer. Por isso, o governo de Orissa pede um blecaute cheio de luz sobre esta noite em toda a cidade de Puri.

 
As árvores para cada uma das quatro Deidades estarão num local diferente. Quando o grupo de busca localiza os lugares, eles podem encontrar muitas árvores, mas os símbolos sagrados (as marcas de chakra, concha, maça e lótus) serão encontrados em apenas uma delas.

Templo e lagoa da Siva tem que estar nas proximidades. Tipos raros de árvores devem estar crescendo ao lado: A árvore Varuna, que pode protegê-lo de cobras. Diz-se que esta árvore tem o poder de destruir toda a raiva e orgulho. A árvore Sahada, que dá o poder de esquecer-se de si mesmo. A árvore Vilua, que tem o poder de curar qualquer
doença, até mesmo doenças cardíacas, câncer e lepra.

Todas as três árvores são muito raras, enquanto a árvore Neem é muito comum. Quando as árvores são encontradas, eles devem construir uma pequena cabana nas proximidades em que agora irão residir. Um grande sacrifício de fogo é realizado lá para convidar todos os semideuses para dar suas bênçãos e o corte da árvore pode começar. Primeiro apenas o machado dourado pode tocar a árvore, em seguida o de prata e depois disso o machado de ferro pode terminar o trabalho. 108 nomes do Senhor são cantados de forma contínua. A madeira Neem não deteriora por mais de 30 anos e é um dos tipos mais duradouro de ma
deira na Índia.

Apenas os membros da família Dayitapati têm o direito de levar o enorme tronco de volta para Puri e o descendente do escultor original pode esculpir a deidade. Apenas poucos criados precisamente designados podem participar nos ritos de transformação. Divindades velhas são colocadas na frente das novas e três membros mais antigos da família Dayitapati fazem a transferência "Daru-brahman" às novas divindades.

Nava-kalevara-yatra é realmente esta cerimônia de transformação durante o qual todos os presentes têm experiências muito intensas à medida que com  os olhos vendados transferem "força vital" para os novas Divindades. Divindades antigas são enterradas em um lugar conhecido como Koili Vaikuntha. Koili significa "cemitério" e Vaikuntha significa "céu".